14 de janeiro de 2015

Acontece

Você tem o interesse de trocar o seu celular por um de outra marca, então você acessa na internet e anuncia o seu aparelho de celular pra trocar, eis que surgem alguns interessados. Você recebe alguns emails de pessoas com grande potencial para fazer o seu negócio, então desses contatos, você escolhe um para confiar e fazer a troca do seu aparelho. Pessoa de bem como você é, logo se propõem a enviar o seu aparelho para essa pessoa esperando receber em troca o outro celular. Empolgado por estar fazendo uma boa troca, você age no calor da emoção e baseado em seus princípios comete o ato de confiar, e sobre tudo acreditar que não existem pessoas verdadeiramente falsas e ruins.

O tempo segue e depois de ter enviado o seu aparelho pela transportadora, da mesma maneira você aguarda para receber o aparelho da pessoa que se propôs a fazer a troca. Passam-se mais dois dias e nada do seu aparelho chegar, então você tenta entrar em contato com a pessoa que recebeu o seu celular, e para sua surpresa, nada. O email não é respondido, então agora menos confiante, você liga para o número do celular que a pessoa lhe informou, e novamente para sua surpresa esse número foi desativado. E nesse momento, você pensa: aonde foi que errei? Será que existem pessoas assim? Poxa mas parecia ser tão confiável. De inúmeras formas você procura uma justificativa, procura uma resposta, procura apenas entender o que a sua educação já mais lhe ensinou. Ou seja, ser trapaceiro.

Os dias se passam e você continua inconformado nesse ínterim, e nesse período você já pensou em contatar um advogado, já pensou e ir até a cidade aonde a pessoa mora, enfim, fica buscando formas de reverter o acontecido. Até que chega o momento em que você pensa em desistir e aceitar que você errou. Errou? Será? Nesse momento fica difícil acreditar estar errado, e por incrível que pareça, o improvável acontece, você sem perceber começa a se culpar. Isso mesmo! Começa se culpar por te sido honesto. Engraçado? Não, não é engraçado não, é verdade. Os valores se invertem e por um instante o que você aprendeu sobre o honestidade parece bobagem.

Bom... Certamente após algumas semanas você começará a se conformar com o ocorrido, e diante dessa situação só lhe restam duas opções, a primeira: lamentar, a segunda: seguir em frente e levar como aprendizado. Então novamente você se pergunta: mas eu errei? A resposta já é sabida, é claro que não, não devemos nos julgar por acreditar que as outras pessoas também são honestas. Afinal, fomos educados a jamais roubar, e como o princípio da maioria das religiões, não faça com os outros o que não gostaria que fizessem a você mesmo.

Então... Chega um dia que você se conforma e usa isso como experiência. No entanto no mundo continuarão existindo pessoas que roubam, pessoas sem carácter, continuarão existindo pessoas que usam da má fé para lograr as pessoas de bem, mas sobre tudo pessoas que esquecem que a vida é muito mais do que um momento de prazer ou seja lá o que esse tipo de ato proporciona. Porque o universo tem as suas próprias leis, e essas não podemos mudar, são leis naturais, aonde nós seres humanos não temos nenhum poder para modificá-las, portanto, continue sendo uma pessoa de bem, continue acreditando que existem pessoas em que se pode confiar. E sobre tudo, use isso como uma lição de vida.

frases bonitas no livro 365 frases

Pensar bem faz bem!
Fernando Lapolli

0 comentários:

Postar um comentário

>>> Faça o seu comentário no formulário ACIMA. Favor colocar seu nome no final do comentário.